quarta-feira, 19 de março de 2014

domingo, 2 de março de 2014

O Caminho Fenomenológico da Constelação Familiar

Constelação Familiar no Portal Quântico

Para esclarecer aos apreciadores e já beneficiados desta maravilhosa sistêmica, no trabalho de Constelação Familiar as pessoas participantes entram em contato com o campo de força da família vivenciada no momento, acessando o sistema de funcionamento destes, pela simples participação, sem influência externa.
Assim o constelado entra em contato com um sabe que até então, lhe era vedado.

O "caminho" deste "fenômeno" se dá por três regrinhas básicas importantes!

1 - A renúncia: Ausência de intenção. Quem mantém intenções, impõe a realidade algo seu; assim, influenciando ou controlando aquilo que se mostra. Renunciar as intenções e compreender a realidade que se mostra.

2 - A coragem: Quem teme o que a realidade traz a luz, está colocando uma viseira nos olhos. E quem receia pelo que os outros vão pensar, fecha-se para um novo processo de saber.

3 - A sintonia: a ausência de intenção e medo, permite a sintoniza com a realidade como ela é! Seja boa ou ruim. Assim podemos contatar o bem/mal, vida/morte, inocência/culpa, interagindo com todos estes sintomas de forma realista.

As Sete gerações

As gerações que antecedem o constelado, estão conectadas no desenrolar do seu processo de cura familiar. O que não indica a necessidade na sistêmica de obrigatoriamente ter que abrir sete gerações, pois o bloqueio pode estar na segunda, na terceira, na sexta, e assim consecutivamente. A renúncia de intenção atua fortemente neste item, pois não é o facilitador do trabalho que decide as gerações a serem acessadas, mas o que a realidade mostra através
dos sintomas.

A Constelação Familiar é dada pelo impulso momentâneo conectado na necessidade como prioridade a ser trabalhada, não possuindo um protocolo de funcionamento. Como o próprio criador anuncia,
"A teoria perturba a técnica". Portanto, retomamos os 3 caminhos comentados anteriormente.

Importante que para cada Constelação realizada, seja respeitado o limite de cada membro/grupo, não forçando uma cura em todas as gerações e antepassados (lado de pai e lado de mãe). Mas, clareza no foco de cura que se mostra, de acordo com a manifestação apresentada.

Que possamos estar abertos para aquilo que "deve ser" em nosso grupo familiar e não para aquilo que "acreditamos ser" o melhor! Abrir mão do controle é um passo importante para a cura.

Cristiano Closs (Sw. Jaanam)
Constelações Familiares
www.cristianocloss.blogspot.com.br